Utilização da dieta cetogênica como estratégia para o manejo de pacientes com epilepsia refratária: uma revisão da literatura
PDF

Palavras-chave

Epilepsia Refratária
Dieta Cetogênica
Qualidade de vida.

Como Citar

dos Santos, D. K., Errante, P. R., Pontes-Junior, L. C. B., Raphael Junior, A., Raphael Junior, A., Colombo-Souza, P., Ferraz, R. R. N., & Menezes-Rodrigues, F. S. (2019). Utilização da dieta cetogênica como estratégia para o manejo de pacientes com epilepsia refratária: uma revisão da literatura. International Journal of Health Management Review, 5(1). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i1.150

Resumo

Introdução: A epilepsia é uma doença que afeta milhões de pessoas em todas as partes do mundo. Crises epilépticas se apresentam nos pacientes de forma parcial ou generalizada, dependendo do grau de atividade da doença. Atualmente, há muitos fármacos disponíveis no mercado, os quais possuem diversos mecanismos de ação e que podem ser utilizados de forma isolada ou concomitante. No entanto, em alguns pacientes, principalmente, em crianças e adolescentes, esses fármacos se mostram ineficazes e incapazes de promover o controle tanto da frequência quanto da intensidade das crises epilépticas, a quais são denominadas de epilepsia refratária. Assim, a busca por tratamentos alternativos capazes de controlar as frequência e intensidade das crises epilépticas refratárias é incessante e intensa e, dentre as estratégias usadas, atualmente, destaca-se a dieta cetogênica (DC), que consiste numa elevada ingestão de lipídios e baixa ingestão de carboidratos e proteínas e que tem fornecido uma melhora na qualidade de vida de pacientes, principalmente, em crianças e adolescentes com epilepsia refratária. Objetivo: Realizar uma revisão da literatura sobre os benefícios causados pela utilização da DC, como tratamento adjuvante e/ou alternativo, no tratamento da epilepsia refratária, principalmente, em crianças e adolescentes. Metodologia: O estudo foi realizado por meio de uma revisão bibliográfica e integrativa da literatura, através da compilação de artigos científicos e livros sobre o tema proposto. As informações foram pesquisadas na base de dados Google acadêmico, Scielo e PubMed. As palavras-chave utilizadas para a busca dos artigos científicos foram: Epilepsia, Epilepsia refratária, Dieta cetogênica. Para a elaboração deste estudo foram pesquisadas publicações a partir de 2008 a 2018, levando em consideração o fator atualidade e relevância do tema, cujo título estabelecia a relação com o estudo. Das publicações encontradas, 22 foram utilizadas. Conclusão: Conclui-se que a DC se apresenta como uma importante opção terapêutica muito segura, barata e eficaz e que, por isso, pode ser utilizada no manejo de pacientes com epilepsia refratária, principalmente, em crianças e adolescentes.

https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i1.150
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html