Comparação entre as técnicas laparoscópica totalmente extraperitoneal (TEP) e transabdominal pré-peritoneal (TAPP) na hernioplastia inguinal: síntese de evidências clínicas

Wellington Martins Quessada Arruda, Livia Maria Pacelli Marcon, Ciro Carneiro Medeiros

Resumo


Introdução: As hérnias da parede abdominal são condições clínicas bastante comuns, assim como os procedimentos cirúrgicos para o seu reparo. As principais técnicas empregadas para tal são a técnica transabdominal pré-peritoneal (TAPP) e a técnica laparoscópica totalmente extraperitoneal (TEP). Objetivo: Comparar o uso da TEP e da TAPP na correção da hérnia inguinal, por meio de uma revisão da literatura. Método: Para seleção dos artigos foi utilizada a base PUBMED / MEDLINE, com a seguinte estratégia de busca: ("Laparoscopic totally extraperitoneal" OR TEP) AND ("transabdominal pre-peritoneal" OR TAPP). Resultados: Os 14 artigos inicialmente selecionados foram incluídos nesta revisão. Conclusões: Não foram observadas diferenças entre as técnicas TAPP e TEP ao considerar a duração da cirurgia, formação de hematomas, tempo de internação, tempo para retornar às atividades habituais e recorrência da hérnia. Dessa forma, tanto TAPP quanto TEP são opções cirúrgicas viáveis para correção de hérnias inguinais, embora deva-se considerar que o uso da técnica TEP é limitado pelo tamanho do defeito da hérnia, enquanto a técnica TAPP tem a vantagem de maior campo intraoperatório, todavia com um risco aumentado de lesão nos principais órgãos abdominais.

Palavras-chave


Cirurgia, Hérnia, TEP, TAPP, Hernioplastia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.