Diagnóstico diferencial da dissecção de aorta como causa de dor torácica aguda: síntese de evidências clínicas
PDF

Palavras-chave

Clínica Médica
Diagnóstico
Dissecção de Aorta
Angina.

Como Citar

Rostirola, L. S., Nunes, G. A. da C., Reinato, M. H., & Barbosa, F. F. P. (2019). Diagnóstico diferencial da dissecção de aorta como causa de dor torácica aguda: síntese de evidências clínicas. International Journal of Health Management Review, 5(2). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i2.172

Resumo

Introdução: A dissecção é uma das condições clínicas mais comuns que atingem a artéria aorta, e a maioria dos casos exige correção cirúrgica com urgência. Porém, muitos casos não são diagnosticados adequadamente, contribuindo para a escassez de informações sobre o diagnóstico diferencial da doença. Objetivo: Realizar uma revisão da literatura buscando evidenciar os critérios para realização do diagnóstico diferencial da dissecção de aorta. Método: A busca foi realizada com a ferramenta Publish or Perish utilizando a estratégia de busca “aortic dissection” AND “differential diagnosis”. Resultados: O presente trabalho revisou 11 artigos científicos. Síntese de Evidências: A presença de dor torácica é comum na dissecção aórtica, embora a arterite possa mimetizar a condição. Os exames de imagem, especialmente a ecocardiografia transesofágica, são indicados para o diagnóstico, e a elevação do segmento ST também é um achado comum. Para dissecções do tipo A, com alta taxa de mortalidade, a cirurgia corretiva é a indicação. Já para as dissecções do tipo B, o foco é o controle da dor, da frequência cardíaca e da pressão arterial. Por fim, a dosagem sérica de fibrina / fibrinogênio pode ser um marcador útil para diferenciar a dissecção da aorta e o acidente vascular encefálico isquêmico agudo.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i2.172
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html