Tratamento cirúrgico de avulsão da espinha tibial com uso de parafuso de compressão: relato de caso

Maria Paula Furlan Berci, João Victor Fornari, Nilson Nonose, Ronaldo Parisi Buainain, Fernando Amaral dos Santos, Alexandre Moreira, Paulo Roberto de Andrade Figaro Caldeira, Roque Antonio Curry de Mattos, Frank Beretta Marcondes

Resumo


Introdução: A fratura da espinha tibial é uma avulsão óssea do ligamento cruzado anterior (LCA) em sua fixação na eminência intercondilar da tíbia. Afetando mais comumente crianças entre 8 e 14 anos de idade esqueléticos imaturos, as fraturas da coluna tibial são frequentemente consideradas como o equivalente pediátrico às lesões do LCA adultas no meio da vida. Objetivo: Relatar um caso de fratura e avulsão da espinha tibial tratado com uso de parafuso de compressão (parafuso Hebert) por via anterior aberta. Método: Trata-se do relato retrospectivo de um caso atendido no Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HUSF de Bragança Paulista, SP. Os dados para confecção deste trabalho foram obtidos com base no prontuário do paciente Resultado: Foi optado por uma fixação com parafuso de compressão através de via anterior aberta. Conclusão: O paciente apresentou melhora de flexão e extensão após a intervenção.

Palavras-chave


Ortopedia, Traumatologia, Cirurgia, Tíbia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.