USO DE TAMOXIFENO E DESENVOLVIMENTO DE CÂNCER ENDOMETRIAL: REVISÃO DE LITERATURA

Natalia Dalfré, Anastasio Berrettini Junior

Resumo


O tamoxifeno é medicamento usado no tratamento de pacientes com câncer de mama receptor positivo, com efeitos antiestrogênicos no tecido mamário e efeitos estrogênicos no endométrio. Sua administração em longo prazo pode causar alterações no endométrio e o efeito mais sério é o desenvolvimento de câncer endometrial. Este estudo tem por objetivo apresentar evidências sobre a associação entre o tamoxifeno e o desenvolvimento de câncer endometrial. Para isso foi realizada uma revisão narrativa da literatura com pesquisas nas bases de dados Medline (via PubMed) e SciELO dos últimos 10 anos. Primeiramente foi realizada uma caracterização do endométrio, seu papel e sua relação com os estrógenos; do tamoxifeno, sua ação, indicação e tempo de uso; a seguir foram apresentadas patologias endometriais geralmente associadas ao tamoxifeno (pólipos endometriais, sangramento uterino anormal e espessamento endometrial); e por fim foi relatado sobre o câncer endometrial. Foram apresentados também resultados de alguns estudos que confirmam a influência do tamoxifeno na ocorrência do câncer endometrial. De acordo com esses resultados, a maioria das pacientes que desenvolve câncer endometrial ao usar o tamoxifeno para tratar o câncer de mama está na pós-menopausa, geralmente com 50 anos de idade ou mais, embora existam casos de malignidade em mulheres com menos idade. O risco de câncer endometrial também está associado ao tempo de uso do tamoxifeno: pacientes em uso do tamoxifeno por longos períodos de tempo (mais de cinco anos) podem desenvolver tumores malignos. Pode-se dizer que o aumento do risco de câncer endometrial não está associado à dose diária de tamoxifeno, mas sim à longa duração do tratamento e ao uso cumulativo. Por fim, os estudos relatam sobre a importância de realização semestral ou anual de ultrassonografia transvaginal nessas pacientes com mais de 50 anos e até mesmo eventual histeroscopia. Conclui-se que existe uma correlação significativa entre o tamoxifeno e a ocorrência de câncer endometrial, estando relacionada à duração do tratamento, principalmente em mulheres mais velhas, na pós-menopausa.

Palavras-chave


Tamoxifeno. Câncer Endometrial. Hiperplasia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.