Integração vertical em saúde como estratégia de gestão: estudo de caso único em um serviço de oncologia de uma operadora de saúde

Josevane Aparecida Barbosa, Antônio Pires Barbosa

Resumo


A fragmentação da rede e a falta de comunicação dos serviços de saúde levam usuários a uma peregrinação por atendimento de saúde. Pacientes oncológicos, talvez sejam os que mais dependem de um cuidado holístico e de uma rede interligada. Este estudo analisa a reestruturação de rede de uma operadora de saúde suplementar, que vem implementando estrutura vertical no serviço oncológico de saúde. Compara os gastos no tratamento de câncer de próstata e de mama na rede de prestadores e no serviço próprio e compreende a percepção e os desafios dos gestores envolvidos na implantação da estrutura vertical de saúde. Foram adotadas as abordagens - qualitativa e quantitativa - e o método, um estudo de caso único. Para a avaliação dos dados e compilação dos resultados foi utilizada a análise de conteúdo. Os resultados obtidos demonstram que a infusão de quimioterápicos em serviço próprio para tratamento de câncer de mama e próstata pode ser 17% e 7% respectivamente mais barato que o mesmo serviço oferecido em rede terceirizada, e que a implantação da estrutura vertical em saúde proporciona uma maior integração entre os profissionais envolvidos, maior responsabilidade assistencial e propicia a troca de conhecimentos, o que fortalece o serviço prestado.

Palavras-chave


Gestão em Saúde; Verticalização de Serviços de Saúde; Custos em Saúde; Oncologia; Estrutura Vertical

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.