O processo de formação dos enfermeiros: uma discussão sobre o perfil profissional e as habilidades gerenciais

Luiz Henrique da Silva, João Gregório Neto

Resumo


Atualmente temos muitas oportunidades no processo de formação dos enfermeiros, tanto no ponto de vista assistencial, gerencial e educacional, levando em conta a aplicação de ferramentas tecnológicas como meio de comunicação entre essas dimensões, assim poderíamos diminuir a subjetividade na avaliação dos profissionais. Muitos motivos levam o profissional a ter mais de um emprego, por exemplo, uma gestão primitiva que visa o corte de custos e imposição do poder antes de entender a causa raiz do problema, ou seja, aqueles ligados às pessoas. Entendemos que existem gestores inexperientes ao mesmo tempo que temos profissionais desconectados das metas das instituições, considerando todos os níveis de atenção à saúde, no entanto esta é uma combinação perigosa que traz conflitos políticos com impacto assistencial para dentro da unidade. Diante deste cenário a pesquisa buscou encontrar fatores que colaboram com os fatores gerenciais na formação do enfermeiro, que são como "âncoras" da profissão, trazendo à tona fenômenos para que possamos trabalhar ações visando melhorar o processo gerencial com impacto na prática. Os desafios são enormes para o enfermeiro, mediante a uma realidade de profissionais que carecem de educação permanente, sem se dar conta do aumento da competitividade da área, os deixando cada vez mais desatualizados, colocando em risco seu futuro profissional e o processo gerencial do cuidado.

Palavras-chave


Enfermagem; Capacitação; Gestão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.