Análise comparativa dos pacientes submetidos à amputação abdominoperineal do reto em posição de litotomia ou pronado

Talita de Lima Pereira da Cruz, Juliana Maria Bestetti, Nina Pimenta, Karol Sotelo Cortes, Danilo Toshio Kanno, Carlos Augusto Martinez

Resumo


Introdução: O câncer colorretal representa importante problema de saúde pública em todo mundo. Nas últimas três décadas têm ocorrido numerosos avanços no manejo do câncer de reto, centrados em três grandes categorias: novos conceitos, seleção de casos e técnicas de acesso. Novos conceitos incluem a excisão total do mesorreto (ETM), a excisão abdominoperineal (ELAPE) e o conceito de Watch and Wait. Chances de cura foram significativamente aumentadas após a introdução da excisão total do mesorreto, e tem sido proposta uma abordagem alternativa, utilizando uma ampla ressecção do períneo para resolver esses problemas. Várias denominações são utilizadas para o procedimento, como “RAP estendida”, “excisão abdominoperineal extraelevadores (ELAPE), “RAP cilíndrica” ou “excisão abdominoperineal cilíndrica de Holm. Objetivo: Conduzir uma análise retrospectiva dos prontuários dos pacientes submetidos à amputação abdominoperineal do reto para tratamento de câncer de reto no HUSF no período de 2016 a 2021. Método: Estudo retrospectivo, descritivo e longitudinal, realizado por análise dos dados disponíveis em prontuários e base eletrônica de dados, do Serviço de Coloproctologia do HUSF. Serão avaliados todos os prontuários dos pacientes submetidos a amputação abdominoperineal do reto diagnosticados com câncer de reto baixo (CID-10: C20), entre os anos de 2016 a 2021. Resultados: Foram observadas diferenças estatisticamente significativas no tempo de duração das cirurgias (maior no grupo de pacientes pronados) e na ocorrência de complicações (maior no grupo litotomia). Conclusão: Nosso estudo identificou um maior tempo médio de cirurgia na posição pronada em comparação à litotomia, provavelmente devido a um estágio clínico mais avançado dos pacientes incluídos no primeiro grupo. Ainda, com relação às complicações, estas ocorreram em maior número no grupo litotomia. Algumas das diferenças entre os nossos resultados e aqueles já disponíveis na literatura, especialmente relacionadas ao maior tempo para realização das cirurgias, provavelmente decorrente da presença de tumores em estádio mais avançado, devem-se à suspensão das cirurgias eletivas na vigência da pandemia de COVID-19, período em que o estudo foi conduzido, o que atrasou a realização do procedimento cirúrgico nesses pacientes.

Palavras-chave


Câncer Colorretal, Cólon, Reto, Amputação Abdominoperineal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.