A falha da assistência farmacêutica na estratégia de saúde da família em uma comunidade e o impacto para os doentes crônicos
PDF

Palavras-chave

Hipertensão Arterial Sistêmica
Diabetes
Assistência farmacêutica
Gestão da saúde pública
Uso de medicamentos

Como Citar

Freitas, V. G. de, & Nunes, Ângela A. (2021). A falha da assistência farmacêutica na estratégia de saúde da família em uma comunidade e o impacto para os doentes crônicos. International Journal of Health Management Review, 7(3). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.287

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da importância da assistência farmacêutica como parte integrante do sistema de atenção primária à saúde e o impacto para os doentes crônicos diagnosticados com Hipertensão Arterial Sistêmica e/ou Diabetes Mellitus em uma comunidade. A ausência do responsável farmacêutico na equipe de saúde, mesmo que não seja o único fator, resulta em uma fragmentação na execução das etapas do ciclo da assistência e ineficiência das ações de saúde neste âmbito. Entretanto, a solução do problema não será simples se mantida a forma como o serviço está estruturado, pois grande parte das pressões de demanda não encontra no serviço de saúde em si a resolubilidade, seja por falta de acesso, por falta de estrutura, comprometimento da equipe, problemas sociais ou falta de outras políticas sociais inclusivas, as quais têm impacto direto nas condições de saúde da população. É fundamental que os gestores racionalizem a utilização dos medicamentos, facilitem o acesso ao tratamento medicamentoso e não medicamentoso através da implantação eficaz dos programas na atenção primária e, principalmente, a gestão dos recursos mais eficiente, reduzindo dessa forma a morbimortalidade crescente que essas doenças apresentam. Dessa forma, conclui-se que a assistência farmacêutica na atenção primária é deficitária, e exige investimentos em recursos humanos, materiais e físicos.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.287
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html