Impacto da pandemia de COVID-19 no tratamento cirúrgico do câncer de cólon proximal em um hospital terciário
PDF

Palavras-chave

Câncer Colorretal
Cólon Proximal
Reto
Covid-19
Coronavírus
Pandemia

Como Citar

Bestetti, J. M., Mendonça, R. L. dos S., Cruz, T. de L. P. da, Pimenta, N., Cortes, K. S., Kanno, D. T., & Martinez, C. A. R. (2021). Impacto da pandemia de COVID-19 no tratamento cirúrgico do câncer de cólon proximal em um hospital terciário. International Journal of Health Management Review, 7(3). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.290

Resumo

Introdução: O câncer colorretal é a terceira neoplasia mais frequente em todo mundo, ficando atrás apenas do câncer de mama nas mulheres e da próstata nos homens. No Brasil, infelizmente, apesar de todo esforço, há décadas o SUS não consegue oferecer o tratamento para o câncer colorretal de forma rápida, devido à grande demanda, falta de recursos financeiros, técnicos e de profissionais treinados. Com o advento da pandemia de Covid-19 durante o ano de 2020, o acesso dos doentes com câncer colorretal aos centros especializados no diagnóstico e tratamento da doença tornou-se ainda mais difícil, postergando o diagnóstico doença e, principalmente, seu tratamento. Objetivo: Avaliar o impacto da pandemia do Covid-19 no diagnóstico e tratamento dos doentes com câncer de cólon proximal (CCR). Método: Estudo retrospectivo realizado por meio da análise de prontuários de pacientes com câncer de colo atendidos no Serviço de Coloproctologia do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus – HUSF, de Bragança Paulista – SP, no período de fevereiro de 2018 a fevereiro de 2021. Resultados: Um número maior de pacientes operados no período de pandemia apresentava metástases hepáticas. No período, também foi observada preferência dos cirurgiões pelas cirurgias laparoscópicas, além de um maior número de óbitos de pacientes operados por cirurgiões gerais. Conclusão: A pandemia de Covid-19 afetou consideravelmente a evolução o tratamento dos casos de CCR operados em nosso Serviço, visto que um número maior de pacientes apresentava metástases hepáticas, o que representa um pior prognóstico. No período, também foi observada preferência dos cirurgiões pelas cirurgias laparoscópicas que, todavia, devem ser realizadas por especialistas visando reduzir o número de óbitos. Sendo assim sugere-se que, mesmo durante períodos de pandemia, seja dada continuidade ao tratamento dos CCR visando proporcionar um melhor prognóstico aos pacientes acometidos. Outrossim, programas de especialização de cirurgiões devem ser idealizados no intuito de reduzir a curva de aprendizagem, o que provavelmente resultará em menor número de óbitos.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.290
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html