Impacto da pandemia de COVID-19 no tratamento cirúrgico do câncer de cólon proximal em um hospital terciário

Juliana Maria Bestetti, Roberta Lais dos Santos Mendonça, Talita de Lima Pereira da Cruz, Nina Pimenta, Karol Sotelo Cortes, Danilo Toshio Kanno, Carlos Augusto Real Martinez

Resumo


Introdução: O câncer colorretal é a terceira neoplasia mais frequente em todo mundo, ficando atrás apenas do câncer de mama nas mulheres e da próstata nos homens. No Brasil, infelizmente, apesar de todo esforço, há décadas o SUS não consegue oferecer o tratamento para o câncer colorretal de forma rápida, devido à grande demanda, falta de recursos financeiros, técnicos e de profissionais treinados. Com o advento da pandemia de Covid-19 durante o ano de 2020, o acesso dos doentes com câncer colorretal aos centros especializados no diagnóstico e tratamento da doença tornou-se ainda mais difícil, postergando o diagnóstico doença e, principalmente, seu tratamento. Objetivo: Avaliar o impacto da pandemia do Covid-19 no diagnóstico e tratamento dos doentes com câncer de cólon proximal (CCR). Método: Estudo retrospectivo realizado por meio da análise de prontuários de pacientes com câncer de colo atendidos no Serviço de Coloproctologia do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus – HUSF, de Bragança Paulista – SP, no período de fevereiro de 2018 a fevereiro de 2021. Resultados: Um número maior de pacientes operados no período de pandemia apresentava metástases hepáticas. No período, também foi observada preferência dos cirurgiões pelas cirurgias laparoscópicas, além de um maior número de óbitos de pacientes operados por cirurgiões gerais. Conclusão: A pandemia de Covid-19 afetou consideravelmente a evolução o tratamento dos casos de CCR operados em nosso Serviço, visto que um número maior de pacientes apresentava metástases hepáticas, o que representa um pior prognóstico. No período, também foi observada preferência dos cirurgiões pelas cirurgias laparoscópicas que, todavia, devem ser realizadas por especialistas visando reduzir o número de óbitos. Sendo assim sugere-se que, mesmo durante períodos de pandemia, seja dada continuidade ao tratamento dos CCR visando proporcionar um melhor prognóstico aos pacientes acometidos. Outrossim, programas de especialização de cirurgiões devem ser idealizados no intuito de reduzir a curva de aprendizagem, o que provavelmente resultará em menor número de óbitos.

Palavras-chave


Câncer Colorretal, Cólon Proximal, Reto; Covid-19, Coronavírus, Pandemia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.