Fratura de escafoide evoluindo com SNAC (colapso avançado não-união do escafoide): tratamento com artrodese de quatro cantos
PDF

Palavras-chave

Ortopedia
Traumatologia
Escafoide
Fratura
SNAC
Artrodese de quatro cantos

Como Citar

Jubran, L. T., & Silveira, F. D. (2022). Fratura de escafoide evoluindo com SNAC (colapso avançado não-união do escafoide): tratamento com artrodese de quatro cantos. International Journal of Health Management Review, 8(1). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v8i1.307

Resumo

Introdução: O SNAC (colapso avançado não-união do escafoide, do inglês Scaphoid Nonunion Advanced Collapse), é uma das complicações após fraturas do escafoide que costuma ser tratada de forma conservadora. No entanto, trata-se de uma das principais causas de artrite do punho, enfrentada com frequência pelo cirurgião da mão e que, nestes casos, deve corrigi-la cirurgicamente.

Objetivo: Relatar um caso de SNAC atendido em nosso Serviço e tratado cirurgicamente com a técnica de artrodese de quatro cantos.

Método: Trata-se do relato do caso único de um paciente do sexo feminino, caucasiana e com 60 anos de idade, atendida no Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Ana Costa, localizado na cidade de Santos – SP. Relato do Caso: O mecanismo de trauma decorreu de uma hiperextensão de punho, fraturando o escafoide e evoluindo com SNAC, com colapso avançado do escafoide por necrose. A paciente apresentava sintomatologia dolorosa e limitação de amplitude de movimento de punho. Para a cirurgia, após o preparo inicial foi realizada uma incisão em “S” na região dorsal do punho direito de cerca de 9 centímetros. Depois da divulsão por planos, foi observada artrose do estiloide e pseudo-artrose do escafoide. Nesse momento, foi realizada a ressecção do escafoide e cruentização da articulação mediocárpica com a utilização de uma lâmina de serra. Utilizou-se fio de Kirschner 1.5 visto que, durante o ato cirúrgico, foi necessário realizar a fixação provisória devido à instabilidade articular, posicionando os ossos do carpo para artrodese. Realizou-se então a fresagem, seguida da colocação de placa de artrodese de quatro cantos e passagem de cinco parafusos, observando-se boa fixação. Após esta etapa, foi utilizado um enxerto ósseo no foco da artrodese, seguida da retirada do fio, permitindo a observação de bom posicionamento da artrodese na radioscopia. Por fim, realizou-se hemostasia local, limpeza com soro fisiológico à 0,9% e sutura por planos, sendo a região coberta com um curativo estéril e tala gessada.

Conclusão: A artrodese de quatro cantos mostrou-se uma técnica cirúrgica eficaz para tratamento da fratura do escafoide com evolução para SNAC.

https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v8i1.307
PDF
Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 International Journal of Health Management Review