Biossegurança: Responsabilidade no Cuidado Individual e no Cuidado Coletiv

Patricia Gaston de Castro, Claudia Alexandra de Andrade

Resumo


Em qualquer atividade, o ser humano está sujeito aos riscos de acidentes no ambiente de trabalho. A responsabilidade do farmacêutico em cuidar de si, cuidar dos outros e também ser cuidado por outros, gera uma corrente benéfica tornando o ambiente de trabalho seguro e limpo. O processo de adoecimento no ambiente biológico não se resume a doenças infecciosas ou por contato com perfuro cortante, mas contempla a natureza psicossocial do profissional. A lei de biossegurança e as diversas normativas preconizam ações legais referentes à identificação, classificação e antecipação dos riscos, estabelecendo ainda a obrigatoriedade de mecanismos como treinamentos e equipamentos de prevenção individual e coletiva com fiscalização do seu uso, bem como a educação continuada e serviços especializados em segurança e medicina ocupacional. O profissional deve estar apto a identificar prováveis riscos, determinando as medidas para assegurar a integridade das pessoas, instalações e equipamentos. Face ao exposto, este artigo científico tem por objetivo realizar uma revisão bibliográfica para demonstrar a importância da biossegurança quanto à proteção e manutenção da vida no dia a dia dos profissionais de saúde, seus aspectos normativos, promoção e prevenção da saúde, evidenciando os riscos gerais e específicos.

Palavras-chave


Biossegurança; Cuidado; Acidente Biológico; Riscos, Saúde

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.