Descolamento prematuro de placenta idiopático: relato de caso

Amanda Campos Sarvasi, Daniela da Silva Sobrino

Resumo


Introdução: O Descolamento Prematura da Placenta (DPP) é uma das principais causas de desfecho desfavorável da gravidez. Todavia, a ocorrência de DPP em gestantes sem fatores de risco é considerado raro. Objetivo: Relatar o caso de uma paciente com gestação de baixo risco que evoluiu para um descolamento prematuro de placenta idiopático atendida no Hospital São Francisco na Providência de Deus (HUSF), localizado na cidade de Bragança Paulista - SP. Relato do Caso: Tratou-se de uma paciente jovem, multípara, com idade gestacional de 32 semanas, admitida com hipotensão e dor aguda de forte intensidade, já sem a presença de movimentos fetais, a despeito de ausência de comorbidades prévias ou alergias, e mesmo tendo realizado o acompanhamento pré-natal sem qualquer intercorrência. Os exames demonstraram descolamento placentário de 80%, sendo tratada com cesárea de urgência. Embora o óbito fetal tenha ocorrido, a paciente teve boa evolução, recuperando o estado de saúde e sendo liberada do acompanhamento no Serviço. Conclusão: Ressalta-se a importância de se estabelecer uma hipótese diagnóstica de DPP em gestantes com quadro doloroso abrupto e intenso, além de anemia pronunciada, mesmo na ausência de sangramento aparente, buscando assim iniciar o manejo o mais rápido possível no intuito de preservar a integridade tanto materna quanto fetal.

Palavras-chave


Ginecologia, Obstetrícia, Descolamento Prematuro de Placenta, Diagnóstico, Tratamento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.