Uso de anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina no Tratamento de pacientes com sobrepeso ou obesidade: análise Farmacológica e clínica
PDF

Palavras-chave

Sobrepeso
Obesidade
Anfepramona
Femproporex
Mazindol
Sibutramina.

Como Citar

Duarte, A. P. N. B., Govato, T. C. P., de Carvalho, R. G., Pontes-Junior, L. C. B., Rodrigues, C. L., Santos, G. M. P., Nicolau, L. A. D., Ferraz, R. R. N., & Menezes-Rodrigues, F. S. (2020). Uso de anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina no Tratamento de pacientes com sobrepeso ou obesidade: análise Farmacológica e clínica. International Journal of Health Management Review, 6(2). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v6i2.210

Resumo

Introdução: A obesidade é um distúrbio do metabolismo energético em que ocorre um depósito excessivo de triglicerídeos no tecido adiposo. Atualmente, com o grande apelo midiático, tem intensificando-se a busca pela magreza. Dessa forma, nota-se um crescimento no uso de anorexígenos, também conhecidos como supressores do apetite, de forma abusiva e irracional, causando o desenvolvimento de doenças crônicas, como Diabetes Mellitus tipo 2, hipertensão e doenças cardiovasculares, além de reações adversas graves, como aumento da pressão sanguínea, boca seca, batimentos cardíacos acelerados, insônia, constipação intestinal, nervosismo, entre outros. Entre esses fármacos anorexígenos, destacam-se: anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina. Objetivo: Este artigo buscou identificar os principais impactos no sistema cardiovascular do uso de inibidores de apetite. Método: Tratou-se de um levantamento bibliográfico por meio de pesquisa teórica e busca por artigos direcionados ao tema. Também foram realizadas buscas em revistas de acervo eletrônico. Conclusão: Observou-se que esses medicamentos devem ser utilizados com cautela, pois apresentam contraindicações e efeitos colaterais graves, podendo inclusive causar dependência.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v6i2.210
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html