Usos clínicos do fitoterápico da erva-baleeira (Varronia curassavica jacq.): revisão da literatura
PDF

Palavras-chave

Erva-baleeira
Fitoterapia
Anti-inflamatório

Como Citar

El Toghlobi, G. S. S., Arantes, R. A., Knudsen, B. G., Tabach, R., Pereira, M. A. A., Carvalho, R. G. de, Ferraz, R. R. N., & Rodrigues, F. S. M. (2022). Usos clínicos do fitoterápico da erva-baleeira (Varronia curassavica jacq.): revisão da literatura. International Journal of Health Management Review, 8(1). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v8i1.300

Resumo

Introdução: A Erva-baleeira (Varronia curassavica Jacq.) é uma planta medicinal e aromática originária do Brasil. A espécie pertence à família Boraginaceae e tem grande relevância econômica devido ao óleo essencial presente em suas folhas. A planta possui importantes ações, como atividade contra o mosquito Aedes aegypti, no entanto, seu principal efeito é anti-inflamatório.

O objetivo desta revisão bibliográfica foi elencar as principais características e efeitos terapêuticos da Varronia curassavica Jacq.

Método: O trabalho foi realizado a partir da busca online, entre junho e agosto de 2020, de artigos científicos publicados em inglês e português entre 2000 e 2020 nas bases de dados de saúde pública “PubMed”, “LILACS” e “SciELO”, onde foram usados os descritores: Cordia; Plantas Medicinais; Fitoterapia. Resultados: Existem registros do uso da erva-baleeira por comunidades tradicionais para tratamento de inflamações, mialgia, artrites, reumatismos, úlceras estomacais e como tônico para contusões. Ela também tem uso citado como cicatrizante em feridas e regiões inflamadas. Popularmente, o uso é feito a partir das folhas em forma de infusão, decocção, pomadas, tinturas, extratos hidroalcoólicos e cataplasmas.

Conclusão: A Erva-baleeira é uma planta medicinal com grande emprego fitoterápico. Seu uso advém principalmente de seu importante efeito anti-inflamatório. Novos estudos sobre as propriedades terapêuticas da Erva-baleeira são necessários, a fim de explorar suas potenciais aplicabilidades clínicas e corroborar cientificamente o uso da erva já popularmente consagrada.

https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v8i1.300
PDF
Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 International Journal of Health Management Review