Comparação dos resultados funcionais nas cirurgias para Sindactilia com a utilização ou não de enxerto de pele: revisão da Literatura

Felipe de Brito Rocha, Carlos Rogerio de Brito Martins

Resumo


Introdução: A sindactilia é uma anomalia congênita comum da mão, na qual pele residual, tecidos moles, e às vezes ossos, conectam os dedos adjacentes. Em muitos casos, a correção cirúrgica utiliza enxerto de pele retirado, por exemplo, da região hipotênar, braço ou virilha. Existe uma discussão atual sobre os resultados das cirurgias corretivas da sindactilia com a utilização ou não do enxerto de pele. Objetivo: Por meio de uma revisão da literatura, fornecer material compilado, atualizado e de fácil acesso, e que por sua vez poderá servir de apoio para que o cirurgião decida qual é a melhor técnica, com base nas principais evidências clínicas relacionadas ao assunto, para correção cirúrgica dos casos de sindactilia. Resultados: Um total de 24 artigos, provenientes de periódicos indexados na base PUBMED, foram revisados. Conclusão: Notou-se considerável tendência na literatura a não se utilizar os enxertos de pele, principalmente por questões estéticas relacionadas à pigmentação irregular, crescimento de pelos, e possível perda do enxerto por problemas vasculares. Em suma, a maioria dos autores prefere corrigir a sindactilia sem a utilização do enxerto, considerando promover um resultado estético e funcional superior, e com menos complicações, quando comparado ao uso do enxerto de pele.

Palavras-chave


Cirurgia. Ortopedia. Mão. Sindactilia. Enxerto de Pele.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.