Comparação dos resultados funcionais nas cirurgias para Sindactilia com a utilização ou não de enxerto de pele: revisão da Literatura
PDF

Palavras-chave

Cirurgia. Ortopedia. Mão. Sindactilia. Enxerto de Pele.

Como Citar

Rocha, F. de B., & Martins, C. R. de B. (2020). Comparação dos resultados funcionais nas cirurgias para Sindactilia com a utilização ou não de enxerto de pele: revisão da Literatura. International Journal of Health Management Review, 6(1). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v6i1.187

Resumo

Introdução: A sindactilia é uma anomalia congênita comum da mão, na qual pele residual, tecidos moles, e às vezes ossos, conectam os dedos adjacentes. Em muitos casos, a correção cirúrgica utiliza enxerto de pele retirado, por exemplo, da região hipotênar, braço ou virilha. Existe uma discussão atual sobre os resultados das cirurgias corretivas da sindactilia com a utilização ou não do enxerto de pele. Objetivo: Por meio de uma revisão da literatura, fornecer material compilado, atualizado e de fácil acesso, e que por sua vez poderá servir de apoio para que o cirurgião decida qual é a melhor técnica, com base nas principais evidências clínicas relacionadas ao assunto, para correção cirúrgica dos casos de sindactilia. Resultados: Um total de 24 artigos, provenientes de periódicos indexados na base PUBMED, foram revisados. Conclusão: Notou-se considerável tendência na literatura a não se utilizar os enxertos de pele, principalmente por questões estéticas relacionadas à pigmentação irregular, crescimento de pelos, e possível perda do enxerto por problemas vasculares. Em suma, a maioria dos autores prefere corrigir a sindactilia sem a utilização do enxerto, considerando promover um resultado estético e funcional superior, e com menos complicações, quando comparado ao uso do enxerto de pele.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v6i1.187
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html