O fluxo operacional de prontuários e suas implicações na movimentação para consultas médicas em ambulatórios públicos – um estudo de caso múltiplo
PDF

Palavras-chave

Arquivo Médico
Gestão de Processos
Custos Operacionais
Ambulatórios Públicos.

Como Citar

Rocha, P. A. de S., & Monken, S. F. de P. (2021). O fluxo operacional de prontuários e suas implicações na movimentação para consultas médicas em ambulatórios públicos – um estudo de caso múltiplo. International Journal of Health Management Review, 7(2). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i2.262

Resumo

Introdução: Processos eficientes contribuem para a gestão na organização, avaliação e acompanhamento, assegurando medidas corretivas e propiciando a racionalização de recursos. O fluxo dos prontuários em ambulatórios públicos é intrínseco aos atendimentos e, fundamental para a efetivação da consulta. Sua rastreabilidade é necessária para evitar perda do atendimento e manter as anotações atualizadas. Objetivos: analisar a movimentação e seus desfechos no atendimento médico ambulatorial traçando o perfil sociocultural dos colaboradores; mapear a rastreabilidade do prontuário; produzir fluxograma; categorizar os gargalos; ponderar os indicadores e mensurar o custo médio de quatro ambulatório. Metodologia: um estudo de caso múltiplo quali-quantitativo de natureza exploratória descritiva analisando dados secundários acerca do fluxo dos prontuários para o atendimento em quatro ambulatórios públicos. Resultados: o ensino médio, faixa etária de 40 a 59 anos e até 10 anos de tempo de atividade, são predominantes. Os fluxos são característicos e singulares. O CMRSLM: renda média R$ 2.280,00, 05min e 24s. por prontuário, custo de R$ 1,43. O HUSE: renda média R$ 2.611,11, 05min para separação, custo de R$ 1,57. O HBDF: renda média R$ 3.568,42, 03min e 43s., custo de R$ 1,38. O CHM: renda média R$ 2.071,43, 05min e 34s, custo de R$ 1,32. Conclusões: os achados revelaram que os gargalos são basicamente os mesmos entre as unidades: problemas estruturais no local do Arquivo, falta de investimento em infraestrutura de rede, sistema operacional insatisfatório, fluxos propensos a lacunas e escassez de material.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i2.262
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html