Idoso institucionalizado: sentimentos dos familiares em relação a institucionalização
PDF

Palavras-chave

Idoso
Sentimentos Institucionalização
Asilamento.

Como Citar

Braga, C., Koike, M. K., Saad, K. R., & Pitanga, F. (2019). Idoso institucionalizado: sentimentos dos familiares em relação a institucionalização. International Journal of Health Management Review, 5(1). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i1.153

Resumo

No contato frequente com as famílias das idosas institucionalizadas percebe-se a preocupação que as mesmas demonstram com relação à institucionalização da pessoa idosa. Acredita-se que o despreparo das famílias em cuidar do idoso em situação de vulnerabilidade seja o fator determinante para a institucionalização dos mesmos em ILPIs – Instituições de longa permanência para idosos. Este estudo objetivou descrever os sentimentos do familiar em relação à institucionalização do idoso em ILPI. Trata-se de um estudo de natureza quali-quantitativa, descritiva e exploratória retrospectiva transversal. A pesquisa foi realizada em uma Instituição de Longa Permanência para pessoas. A amostra foi constituída de 20 pessoas, familiares das internas de ambos os sexos, com mais de 18 anos que tinham a responsabilidade sobre a idosa institucionalizada e aceitaram participar do estudo mediante o termo de consentimento livre e esclarecido. O estudo foi aprovado pelo CEP da Universidade Nove de Julho, SP. Por meio desta pesquisa pôde-se constatar os familiares consideram a ILPI como local propiciador de acolhimento e tratamento ao idoso em situação de vulnerabilidade. No estudo foi também relatado sentimento de culpa, medo, impotência, sensação de abandono, saudades e outros. Concluiu-se que a percepção dos familiares, que fizeram parte da amostra sobre os motivos que os levaram à procura do asilamento de seus idosos está relacionada a acreditar que a Instituição asilar representa um local acolhedor e de bem-estar para seu ente querido, por estarem incapacitados de cuidar de seu familiar, não entendendo como abandono.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v5i1.153
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html