Protocolo de terapia nutricional perioperatória: revisão da literatura
PDF

Palavras-chave

Terapia Nutricional
Desnutrição Hospitalar
Nutrição Pós-Operatória
Nutrição Pacientes Críticos

Como Citar

Cougo, A. M. do V., Cruz, T. de L. P. da, Amim, B. de P., Tebar, G. K., & Medeiros, C. (2021). Protocolo de terapia nutricional perioperatória: revisão da literatura. International Journal of Health Management Review, 7(3). https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.285

Resumo

Introdução: A desnutrição acomete cerca da metade de todos os pacientes internados em hospitais públicos no Brasil, tornando estes indivíduos incapazes de se adaptarem adequadamente às situações de estresse. Consequentemente, nessa população, a morbimortalidade chega a dobrar quando comparada a indivíduos nutridos com a mesma patologia, o que leva a um tempo de internação prolongado e reflete em um alto custo hospitalar. A adequada Terapia Nutricional é, portanto, um cuidado que não deve ser negligenciado. Objetivo: Realizar uma revisão de literatura focada na importância da terapia nutricional perioperatória, visando diminuir complicações pós-operatórias e tempo de internação, no intuito de criar um protocolo para padronização de Terapia Nutricional em pacientes cirúrgicos. Método: Trata-se de uma revisão da literatura pertinente entre 2006 e 2018, por meio de busca nas principais bases de dados. Foram selecionados, então, alguns estudos de coorte e estudos prospectivos, mas, preferencialmente, foram utilizadas revisões bibliográficas e diretrizes nutricionais. Conclusões: Evidenciou-se que o jejum prolongado, assim como o atraso na realimentação de pacientes cirúrgicos são prejudiciais para o prognóstico. Além disso, a dieta com líquidos claros introduzida no primeiro pós-operatório, assim como dieta enteral ou parenteral, com suas indicações e restrições, introduzida precocemente diminuiu tempo de internação e taxa de infecção, e não tem influência no aumento na taxa de deiscências de anastomoses ou surgimento de fístulas intestinais, melhorando assim a cicatrização e status pós-cirúrgico dos pacientes. Evidenciamos que é factível dentro de nossa realidade, conforme já observado em outros centros fora de nosso país, melhorar a morbidade, diminuir o tempo de internação em enfermarias e UTI cirúrgicas, assim como diminuir as taxas de complicações cirúrgicas, evitando o jejum prolongado e com a introdução de uma terapia nutricional adequada precocemente.
https://doi.org/10.37497/ijhmreview.v7i3.285
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do texto na da revista;

O(s) autor(es) garantem que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

A revista não se responsabiliza pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);

É reservado aos editores o direito de proceder a ajustes textuais e de adequação às normas da publicação.

Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html