Resseccão artroscópica de fragmento ósseo após redução de luxação de quadril: relato de caso

Matheus de Oliveira Nascimento Silva, Maria Paula Furlan Berci, Weby Delsin Mizael, Rosano Antônio Carvalho Rosan

Resumo


Introdução: Quando a luxação de quadril é reduzida, fragmentos podem permanecer no interior da articulação, principalmente nos casos de luxação posterior, onde a fratura da parede posterior do acetábulo pode ser cominuída. Os fragmentos são difíceis de detectar pela radiografia convencional e, portanto, a tomografia computadorizada é sempre indicada em fraturas-luxações no pré e pós-operatório para verificar se todos os fragmentos intra-articulares foram removidos e a fratura foi reduzida: Objetivo: Relatar um caso de resseccão via artroscópica de fragmento ósseo após redução de luxação de quadril atendido em nosso Serviço. Método: Trata-se um estudo de caso único, retrospectivo, realizado no Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus (HUSF), localizado na cidade de Bragança Paulista – SP. Conclusão: Este relato demonstrou que a luxação posterior do quadril esquerdo associada à fratura do rebordo posterior do acetábulo pode gerar fragmentos ósseos intra-articulares resultantes da fratura do rebordo posterior do acetábulo. Após a redução, tais fragmentos devem ser retirados, preferencialmente por via artroscópica, visando menores prejuízos anatômicos e funcionais à articulação do quadril.


Palavras-chave


Ortopedia; Traumatologia; Artroplastia de Quadril; Revisão Cirúrgica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.